Compliance para Startups

últimos

Quem já ouviu alguma frase parecida com esta: “Sou pequeno, isso não é pra mim” se referindo a qualquer situação que seja rotulada para grandes empresas.

Eu já ouvi inúmeras vezes esta frase se referindo a uma pequena empresa ter seu sistema de gestão em compliance devidamente implementado.

Então vamos desmistificar essa pecha em pontos bem práticos e você verá que como dizemos em nosso escritório #complianceemtudo e adaptando para todos.

Antes te convido a fazer uma breve reflexão comigo: As pequenas empresas tem que lidar com riscos, fortalecer a imagem, reforçar a ética, melhorar sempre sua reputação? Se a resposta for sim, parabéns o compliance é também para as pequenas empresas.

Nesse cenário e trazendo uma conexão ao nosso título as startups via de regra sempre nascem pequenas e pela sua essência focam suas energias muito mais no seu objetivo de inovação e criação e deixam de lado questões relacionadas ao compliance.

Então vamos elencar aqui algumas ações práticas de compliance para as startups.

Ter um código de ética e conduta. Isso não quer dizer um “livro” com infindáveis regras, mas algo prático e adaptado à realidade de uma startup onde fiquem devidamente delimitados as responsabilidades dos colaboradores. Saber seus limites e ter isso formalizado em com código e devidamente mencionado no contrato de trabalho mitiga riscos trabalhistas importantes.

É de interesse das startups, mesmo que ainda se considerem pequenas, o combate à fraudes dentro da empresa. Acredito que a resposta é sim não é?! Nesse contexto, ter políticas bem claras e revisar constantemente sua matriz de risco ajudam nesse combate não só a fraudes mas a situações que nem sempre são visitadas pelos empresários e acabam sendo surpreendidos com situações indesejadas.

Um ponto de extrema importância é que as startups sempre almejam investimentos, e ter um sistema de gestão em compliance ajuda por demais a vender uma imagem confiável.

Grandes investimentos precisam ter segurança em que ao levarem recursos para as startups não tenham desgastes à sua imagem em estarem relacionando sua imagem à empresas não tenham uma cultura com padrões éticos sólidos.

E é neste contexto ter um Sistema de Gestão em Compliance ajuda as startups a mitigarem riscos de natureza fiscal, trabalhista entre outros, manter uma boa imagem reputacional, e demonstrarem uma cultura ética consistente.

Começar certo, formalizado e balizado em valores éticos e íntegros com certeza será um diferencial!

 

Luiz Nóbrega

Consultor de Compliance

© 2023 Treinar News – Todos os direitos reservados